Cibernética 37 (slideshow fotos do projeto e artigo, por Abraão Carvalho)

Cibernética 37

Por Abraão Carvalho

Este slideshow necessita de JavaScript.


Cibernética 37 é um projeto na área de educação e tecnologia, que visa ao registro de trabalhos e pesquisas de jovens do ensino médio da Rede Estadual do Espírito Santo.

Particularmente, como documentação e memória, além do aspecto da inclusão digital, envolvendo as disciplinas de FILOSOFIA e JUVENTUDE EDUCAÇÃO E TRABALHO.

Este projeto está em desenvolvimento desde 2009, quando duas alunas do segundo ano aceitaram a proposta de criar a página, escolher o nome, senha, modelo. Foram as alunas Moema Freitas e Simone Martins, da escola AGENOR RORIZ no município de Vila Velha. Participaram do projeto, depois da página criada,  alunos da escola CATARINA CHEQUER, também em Vila Velha.

No caso das ferramentas disponíveis, contamos sobretudo com o laboratório de informática da escola. De acordo com as normas de utilização através dos software’s de bloqueio da internet, sugeri que fosse criada uma conta através da ferramenta do WORDPRESS.

O uso da tecnologia do BLOGSPOT, através de uma conta GMAIL do GOOGLE, não é autorizada pelas configurações da SEDU.

Em termos de manuseio e configuração, a ferramenta do WORDPRESS, é mais sofisticada em recursos, além de ser uma página em inglês.

A ferramenta do BLOGSPOT é mais simples o manuseio, menos recursos de postagem e fácil visualização, mas impediria que as postagens fossem feitas na escola: inviável para o projeto CIBERNÉTICA 37: USUÁRIO CIBERNÉTICO.

No ano de 2010 ao invés de incentivar a criação de outro BLOGGER, resolvi por continuar a etapa de postagens.

As postagens feitas por alunos são redações, comentários de como fizeram e apresentaram uma pesquisa, informações referentes a trabalho e juventude.

Em 2010 , o projeto encontra-se em andamento  nas escolas DR. JOSÉ MOISÉS, e ROSA MARIA REIS, ambas no município de Cariacica, a primeira localizada ao bairro Santa Catarina, e a outra no bairro Porto Belo.

O procedimento metodológico é o seguinte: apresentamos em sala de aula os temas em suas abordagens filosóficas, trechos de textos clássicos de filosofia por exemplo.

A etapa seguinte consiste em aprender alguns conceitos principais, estes fundamentos irão subsidiar pesquisas e produções de texto.

A partir das pesquisas apresentadas oralmente ao público da sala de aula, ou leituras das produções de texto em público, a partir de um filme relacionado a determinado tema em sua abordagem filosófica, obtemos alguns resultados.

Estes resultados da atividade de ensinar/aprender/pesquisar/criar, que são as produções dos alunos, seus depoimentos, expressões de linguagem, agora estão a um passo de serem postadas em um portal na WEB.

Somente após estas duas etapas (abordagens de conceitos filosóficos e depois pesquisa e produção) temos condições de ir ao laboratório de informática com um objetivo bem preciso.

É o momento que alunos são apresentados ao projeto em desenvolvimento, e que agora poderão participar.

Sobretudo, nesta terceira etapa (que é circular durante o ano), a de postagem, manuseio mesmo da tecnologia, os alunos aprendem a fazer o LOGIN, INCLUIR UMA NOVA POSTAGEM, EDITAR UMA POSTAGEM, INSERIR IMAGENS, e PUBLICAR. Sobretudo, é neste momento que os envolvidos começam a perceber que o resultado do que se faz no caderno, pode se digitalizar, estar à posta, na página sem fundo que é a internet.

É uma atividade que poderíamos conceituar como de um movimento que recai do grafite ou do lápis e chega até o BIT, ao PIXEL na tela de um micro.

Em determinadas atividades sugerimos a criação de desenhos, que são fotografados. Ora com a máquina fotográfica da escola, ora com a própria máquina. Algumas das fotos do projeto foram inseridas no slideshow desta postagem.

O interessante a se notar é que o volume de produção dos alunos é muito maior do que o ritmo das oportunidades de postagem.

Outra observação reside no aspecto da inclusão digital, promovendo um portal eletrônico que registra a forma de linguagem em que os agentes envolvidos estão imersos.

A revisão de cada postagem acaba ficando por conta de cada aluno, se inserir uma imagem ou não, alguns pormenores de ordem ortográfica.

Neste aspecto, não é de nosso interesse alterar nenhuma postagem, apenas orientar, não alterar o texto do aluno da forma como gostaríamos que fosse, com os devidos ajustes formais da linguagem culta.

O momento do agora, da interatividade, do registro de um próprio trabalho, de certo que nos permite observar os resultados de nossa própria atividade como professores, como também, identificar, as formas de escrita e linguagem através da imagem de uma determinada época histórica em determinado limite geográfico, envolvendo determinadas instituições de ensino, um certo grupo de jovens e um certo “proponente”, para iniciativas como esta.

Depois de tanto anúncio confira os resultados do projeto, lembrando que as postagens estão passando por mutações, etapas, uma ausência ou uma lacuna no projeto trata-se da questão das CATEGORIAS  e TAGS, que são palavras chave para identificação da postagem na WEB. A questão da identificação da postagem e busca da postagem realizada passa pelo tema e nome do aluno e escola, é muito difícil padronizar todas as postagens tamanha a diversidade de expressão.

http://cibernetica37.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s