David Hume (Trecho II) – Da origem das ideias

“Podemos observar uma distinção semelhante em todas as outras percepções do espírito. Um homem à mercê dum ataque de cólera é estimulado de maneira muito diferente da de um outro que apenas pensa nessa emoção. Se vós me dizeis que certa pessoa está amando, compreendo facilmente o que quereis dizer-me e formo uma concepção precisa de sua situação, porém nunca posso confundir esta ideia com as desordens e as agitações reais da paixão. Quando refletimos sobre nossas sensações e impressões passadas, nosso pensamento é um reflexo fiel e copia seus objetos com veracidade, porém as cores que emprega são fracas e embaçadas em comparação com aquelas que revestiam nossas percepções originais. Não é necessário possuir discernimento sutil nem predisposição metafísica para assinalar a diferença que há entre elas. Podemos, por conseguinte, dividir todas as percepções do espírito em duas classes ou espécies, que se distinguem por seus diferentes graus de força e de vivacidade. As menos fortes e menos vivas são geralmente denominadas pensamentos ou idéias. A outra espécie não possui um nome em nosso idioma e na maioria dos outros, porque, suponho, somente com fins filosóficos era necessário compreendê-las sob um termo ou nomenclatura geral. Deixe-nos, portanto, usar um pouco de liberdade e denominá-las impressões, empregando esta palavra num sentido de algum modo diferente do usual. Pelo termo impressão entendo, pois, todas as nossas percepções mais vivas, quando ouvimos, vemos, sentimos, amamos, odiamos, desejamos ou queremos. E as impressões diferenciam-se das ideias, que são as percepções menos vivas, das quais temos consciência, quando refletimos sobre quaisquer das sensações ou dos movimentos acima mencionados.”

Orientação de leitura:· O projeto filosófico de David Hume é investigar nossas capacidades mentais baseadas na experiência prática. As nossas capacidades mentais, na filosofia de David Hume, ganham o nome de “PERCEPÇÕES DA MENTE”. São duas as classes de percepções da mente. A uma das percepções da mente chamamos: “PENSAMENTOS OU IDEIAS”. A outra das percepções da mente chamamos: IMPRESSÕES. Pensamentos ou ideias: possuem traços mais vagos, lembranças de fatos, objetos, etc, reflexão, consciência. Impressões: são as nossas percepções mais vivas, quando ouvimos, vemos, sentimos, odiamos, amamos, etc. Temos impressões exatamente quando temos sensações diante de objetos, ou quando somos tomados pelo campo dos afetos(sentimentos).

Relação entre ideias e impressões: para o filósofo por trás de toda ideia existiu uma impressão, uma relação de interdependência encontramos entre ideias e impressões. Uma impressão posteriormente se torna uma ideia, é este o movimento descrito por Hume.

Questões

1. Quais são as duas classes de percepções da mente segundo David Hume?

2. Defina o conceito de “pensamento”.

3. Defina o conceito de “impressões”.

4. Indique a relação entre ideias e impressões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s